quinta-feira, maio 31, 2007

Bolívia irá importar gás de vizinhos
O ministro boliviano de Hidrocarbonetos, Carlos Villegas, disse que a Bolívia
vai importar durante três meses, de junho a agosto, gás GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) da Argentina e do Peru.
Motivo? De acordo com a Câmara Boliviana de Hidrocarbonetos, a produção e investimentos no setor estão em queda no país, pelo menos, nos últimos dois anos... agravada depois de o presidente Evo Morales anunciar a nacionalização do setor de gás.

POLÍTICA SOCIAL
"A melhor política social que existe é dar oportunidade às pessoas. Demonstrar que através de políticas criaremos milhões de empregos e oportunidades para a população. Essa é a verdadeira revolução social que queremos."
Ex-primeiro-ministro espanhol, José Maria Aznar
CANA E COMIDA
Valor Econômico: Considero absolutamente equivocada a preocupação levantada por alguns analistas de uma eventual contradição entre produzir energia e alimentos, no caso brasileiro. Em agriculturas maduras ou com restrições de terra a disputa por fatores é evidente, como atesta a forte elevação dos preços do milho nos Estados Unidos.
Entretanto este não é o caso do Brasil, que só de pastagens tem algo como 200 milhões de hectares. Deslocar seis milhões de hectares para a cana permite dobrar a produção nacional sem afetar em nada a atividade pecuária ou desmatar a Amazônia. Aqui
A domesticação de espécies no século 20
Fernando Reinach, no Estadão
A vaca, o trigo, o cão e a mandioca têm uma característica em comum. Todas são espécies domesticadas pelo homem. Uma espécie é considerada domesticada quando o homem passa a conhecer e exercer controle sobre sua reprodução, alimentação e dispersão pelo planeta.
Milho e vacas são bons exemplos: hoje, só crescem onde o homem permite, sua reprodução e genética são controladas por nós e todo o alimento que consomem é fornecido, de alguma maneira, por seres humanos. É quase um eufemismo chamá-las de espécies domesticadas - são, na verdade, espécies escravas do homem. São por nós controladas para, em geral, serem consumidas como alimentos.
Atualmente, o ser humano depende de um pequeno número de espécies para sobreviver. Quase 80% de nossa alimentação tem origem em apenas quatro espécies de seres vivos: trigo, milho, soja e arroz. Mesmo a carne que consumimos deriva dessas espécies, já que os frangos e grande parte do gado são alimentados com produtos obtidos a partir delas. A extinção de um desses vegetais espalharia a fome pelo planeta.
Até 10 mil anos atrás, o homem não havia domesticado nenhum ser vivo. As atuais 743 espécies domesticadas foram conquistadas em duas grandes levas. A primeira ocorreu entre 10 mil e 2 mil anos atrás. Nesse período, que corresponde ao desenvolvimento da agricultura e da agropecuária, foram domesticadas praticamente 90% de todas as espécies de plantas (250 frutas e cereais), e todas as espécies de animais terrestres (hoje 44). A maioria dos animais é formada por mamíferos e aves. Outros grupos estão muito pouco representados. O bicho-da-seda e o caramujo são dos poucos animais terrestres domesticados que não são mamíferos.
Quando Cristo nasceu, esse ciclo de domesticação tinha terminado. Nos últimos 1.900 anos houve a domesticação de um número muito pequeno de espécies terrestres, mas se iniciou a domesticação de espécies de água doce e salgada. O segundo grande ciclo ocorreu no século 20 e envolveu animais como os camarões, o salmão, a truta e as ostras. Ao longo dos últimos 100 anos, domesticamos 180 animais de água doce, 250 marinhos e 19 plantas aquáticas, principalmente algas. Nesse segundo ciclo, o homem precisou de dez anos para escravizar uma nova espécie. Isso porque os conhecimentos de ecologia, biologia geral e genética facilitaram o entendimento do ciclo de vida e das necessidades desses seres vivos.
Hoje, a maior parte dos humanos não se envolve na produção de alimentos, e se alimenta com produtos derivados de seres vivos cultivados por pequena parte da população do planeta. É preocupante que seja tão pequena a base de nossa alimentação. Mas o fato é compreensível, por causa do pequeno número de espécies que conseguimos domesticar.
As 743 são nada se comparadas à bilionária biodiversidade do planeta. A boa notícia é que, nos últimos anos, quase dobramos as espécies domesticadas, o que deve permitir aumento na diversidade de nossas fontes de alimentos. Servir como fonte de espécies domesticáveis é uma das funções da biodiversidade. Talvez por causa da culpa que sentimos por escravizar espécies, a função seja pouco lembrada

Marcadores: ,

Brasil ainda engatinha no combate à formação de cartel
O combate a cartéis é uma preocupação recente no Brasil. Começou a ganhar corpo em 2002, quando o então presidente Fernando Henrique mandou os órgãos de defesa da concorrência coibirem a prática no setor de combustíveis. Naquele ano de sucessão presidencial, a gasolina tirava o sono dos eleitores. No governo de Luiz Inácio Lula da Silva, as investigações sobre o crime passaram a ser prioridade para o sistema antitruste, no lugar de fusões e aquisições.
Pelo menos esse é o discurso corrente. Em março deste ano, por exemplo, a Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça abriu processo para investigar a possibilidade de formação de cartel nos mercados de cimento e concreto. Depois de 14 apurações preliminares no setor, a SDE disse ter reunido provas suficientes para adotar a medida. A suspeita é de que o esquema tenha funcionado, pelo menos, nos últimos 20 anos.
LEIA MAIS
ITAPEVA: Vereadora Áurea solicita liberação das quadras para prática de esportes
Reivindicação da vereadora Áurea Aparecida Rosa (PTB) ao prefeito municipal é para que através das Secretarias Municipais de Educação e de Esportes e Lazer, informe sobre a possibilidade de liberar nos sábados e domingos as quadras das escolas, para a comunidade praticar esportes.Argumentou que vem sendo procurada por adolescentes e jovens que pediram a abertura das referidas quadras aos finais de semana, para a prática de diversas atividades recreativas e esportivas.
Segundo Áurea, existem muitas escolas que possuem quadras, mas permanecem fechadas nos sábados e domingos, e com isso a comunidade não pode utilizá-las." LEIA MAIS
Que coisa, hein! A escola, qual um palácio, se fecha para a comunidade!
Entrevista do ex-primeiro-ministro espanhol José Maria Aznar
Estadão: O sr. vem falar de populismo num momento em que ele parece avançar na América Latina, principalmente com o presidente venezuelano, Hugo Chávez. Como o sr. avalia esse fenômeno?
O populismo é uma volta atrás. O que chamam de socialismo do século 21 não é uma aposta para o futuro, mas para o passado. Temos aqui, realmente, regimes quase totalitários e por certo há um risco de contaminação de outros países.
Como fazer para mudar esse rumo?
O desafio é praticar políticas que dêem oportunidades às pessoas. Isso não se faz distribuindo dinheiro, ou com economias subsidiadas, mas com mercados transparentes, segurança jurídica e física, atraindo investimentos. Basta olhar o mapa do mundo e ver onde estão e como funcionam os países mais prósperos. É só perguntar por quê. LEIA MAIS
É bem isso. São os falsos democratas, os falsos republicanos - e as injustiças que provocam - que dão bons argumentos para os aventureiros e "salvadores da pátria".
FHC cobra de Lula reformas para coibir corrupção no País
Wilson Tosta, no Estadão: O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sugeriu ontem que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lidere um processo de reformas para reduzir a corrupção no Brasil. Em entrevista após uma palestra na Universidade Santa Úrsula (USU), em Botafogo, na zona sul do Rio, FHC citou algumas possíveis modificações que, em sua opinião, poderiam ajudar a reduzir a corrupção: adoção do voto distrital misto, fim das emendas individuais ao Orçamento da União e maior agilidade nos processos judiciais.
LEIA MAIS
PARLAMENTO SUBALTERNO
Editorial da Folha: O Parlamento brasileiro habituou-se a tirar proveito de seu papel mesquinho e subalterno na elaboração do Orçamento: todo ano estima receitas que não existem a fim de contrabandear mais emendas em benefício próprio; o Executivo, por sua vez, subestima as mesmas receitas e depois contingencia o dinheiro, ampliando com isso seu poder de chantagem ao longo do ano. É o jogo atual, infelizmente. Trata-se de um problema institucional amplo, que envolve a relação entre os Poderes e a vitalidade da democracia. Seria bom se os parlamentares o enfrentassem.
A barganha, ano a ano, se concentra em torno das despesas não-obrigatórias - menos de 20% do Orçamento, algo em torno dos R$ 112 bilhões neste ano. É aí que atuam as emendas parlamentares ou de bancada. Embora tenham sido disciplinadas depois da CPI do Orçamento, em 1993, e hoje tenham alcance mais limitado, tais emendas permanecem um ninho acolhedor para a fisiologia. Servem tanto aos deputados, que atendem demandas paroquiais ou patrocinam grandes lobbies privados, como ao Executivo, que usa a liberação das verbas como moeda de troca.Alheio à discussão sobre o que realmente importa e faz diferença -os projetos prioritários e as vocações do país-, o Congresso hoje é pouco mais que um pedinte que se alimenta das migalhas (generosas, é verdade) do bolo na sua relação com o Executivo. LEIA MAIS
CLIPPING DE QUINTA (31)
-1) REDE PRÓ-BRASIL (jornais, revistas)
-2) SISTEMA DE INFORMAÇÃO (mais matérias)
-3) ANABB (dias úteis)
-4) ASCOM/MIN.DO PLANEJAMENTO
-5) SELEÇÃO NOTÍCIAS/MIN. EXTERIOR
-6) RESENHA ELETRÔNICA / MIN. FAZENDA

quarta-feira, maio 30, 2007

Noruega lidera ranking mundial da paz; Brasil é o 83º
A Noruega, a Nova Zelândia e a Dinamarca estão no topo da lista dos países mais pacíficos do mundo, compilada pela consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU) e divulgada nesta quarta-feira.
O ranking – segundo a EIU, inédito – foi feito levando em consideração 24 indicadores como níveis de violência, crime organizado e gastos militares.
Também foram analisados fatores sociais como democracia, transparência, educação e entendimento dos determinantes que criam ou sustentam a paz.
BBC
SEM LIBERDADE RELIGIOSA
Tribunal na Malásia rejeita pedido de mulher para se converter ao cristianismo. Aqui
DA BOLSA DA VIÚVA
O PT voltou a apertar o cerco aos 2.842 filiados que possuem cargos de confiança no governo federal. O partido está cobrando o chamado dízimo dos inadimplentes. A dívida chega a R$ 30 milhões. O valor devido varia de 2% a 10% do salário.
AQUI
PÊNIS: 908 AMPUTAÇÕES EM 2005
A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) vai promover uma campanha nacional de combate ao câncer de pênis, que provocou 908 amputações em 2005. A mobilização custará R$ 500 mil. A SBU estima que cerca de 3 mil homens no País tenham câncer de pênis; 81,6% dos casos ocorreram em homens com 46 anos ou mais. (Estadão.com.br)
JUSTIÇA DO TRABALHO
Sogra que cuidava do neto exige indenizações trabalhistas do ex-genro. Aqui.
ESPETO DE PAU
Ladrões roubam delegada e levam carro da polícia. Aqui
DEM apresenta medida de combate à corrupção
O Democratas (DEM) apresentou hoje (30) propostas do partido para combater a corrupção no país. Entre as propostas defendidas pela sigla estão: a extinção das emendas de bancadas; o rodízio de membros na Comissão Mista de Orçamento (CMO); o fim do segredo de justiça para os processos criminais e contra a Administração Pública em geral que envolvam parlamentares ou ministros; e a criação de um Sistema Nacional de Combate à Corrupção.
LEIA MAIS
Itapeva está infestada de mosquitos da dengue
Itapeva está infestada de mosquitos transmissores da dengue e neste ano já foram detectadas seis pessoas doentes, mas a Secretaria Municipal da Saúde não confirma que existam casos de pessoas que se infectaram na cidade. As pessoas que apresentaram os sintomas da doença teriam contraído a dengue em outras cidades do Estado ou do País. Segundo o veterinário da Secretaria, Jair Ferreira Humber, responsável pela equipe de combate à dengue em Itapeva, ainda não ocorreu transmissão da doença no município e o objetivo da Secretaria da Saúde é trabalhar intensamente para afastar esse risco.De janeiro a maio deste ano, foram notificados à Vigilância Epidemiológica 31 casos suspeitos de dengue. Desses, seis são o casos positivos importados, 13 casos são negativos e 12 casos estão aguardando resultado do Instituto Adolfo Lutz. LEIA MAIS NA FOLHA DO SUL
Secretaria Estadual dos Transportes anunciou recuperação de estradas vicinais em Itapeva. Aqui
Municípios querem o fim das emendas
O presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski, defende uma proposta interessante, para acabar com a corrupção na liberação de recursos do Orçamento: substituir as emendas individuais dos parlamentares pela transferência de recursos federais aos municípios proporcionalmente à população de cada um. Segundo Ziulkoski, só assim os prefeitos dispensariam "padrinhos" para obter a liberação de recursos para obras em suas cidades. A CNM também insiste no aumento de 1% nos recursos do Fundo de Participação dos Municípios. Blog do Cláudio Humberto
Medidas contra corrupção ficam para 2º semestre
Denise Madueño, no Estadão
Sem acordo em torno de propostas concretas, o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e os líderes partidários adiaram para o segundo semestre as medidas que pretendem adotar contra a corrupção no País. Uma semana depois de lançar um movimento de combate à corrupção, com promessas de mudanças e declarações de que seriam implacáveis com o corporativismo na Casa, os parlamentares preferiram votar a reforma política e tratar das medidas anticorrupção “com calma”.
LEIA MAIS
CONSPIRAÇÃO CONTRA O CIDADÃO
Nesse ambiente de confraternização geral, derrota da oposição, capitulação do pensamento crítico, bajulação do governo e ruína dos partidos, parlamentares, coronelatos regionais e Poderes apodrecidos do Estado conspiram contra o cidadão.
O Congresso, se quisesse imitar a Polícia Federal, poderia chamar de Operação Omertá a conspiração do silêncio que desencadeou para abafar a atual onda de bandalheira grossa, a terceira desde o início do governo Lula (mensalão, sanguessugas, Gautama) - omertá é o código de silêncio que a cúpula das quadrilhas tradicionais italianas exige de pares e vassalos. Quem se importa? LEIA MAIS
Governo e Congresso sujeitam Orçamento ao jogo do poder
Gustavo Patu, na Folha
Mais do que brechas legais para a corrupção, os desvios de dinheiro público investigados pela Operação Navalha ilustram como governo e Congresso subordinam o Orçamento da União ao jogo do poder, em detrimento do planejamento e da definição de prioridades.
Irregulares ou não, mesmo obras incluídas entre os investimentos federais mais importantes têm seus recursos -e até sua inclusão na lista - vinculados às negociações que permitem ao Palácio do Planalto manter razoavelmente coesa sua coalizão multipartidária.Regras para a elaboração do Orçamento também mudam de acordo com as necessidades de ocasião. No exemplo mais recente, o valor das despesas que cada parlamentar pode acrescentar à lei orçamentária foi elevado de R$ 3,5 milhões para R$ 6 milhões desde que o escândalo do mensalão abalou a base aliada ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. LEIA MAIS
É bem isso. Corrupção não é destino. São as brechas - legais!!! - que facilitam sua prática.
CLIPPING DE QUATRA (30)
-1) REDE PRÓ-BRASIL (jornais, revistas)
-2) SISTEMA DE INFORMAÇÃO (mais matérias)
-3) ANABB (dias úteis)
-4) ASCOM/MIN.DO PLANEJAMENTO
-5) SELEÇÃO NOTÍCIAS/MIN. EXTERIOR
-6) RESENHA ELETRÔNICA / MIN. FAZENDA

terça-feira, maio 29, 2007

PT apóia fechamento da RCTV
A direção nacional do PT, partido político do presidente Lula, e o PSOL assinaram um manifesto de apoio à paralisação das emissões da RCTV, entregue no último domingo à Embaixada da Venezuela em Brasília.
De acordo com nota divulgada pela mesma embaixada, outras sete organizações populares brasileiros seguiram a mesma linha. Entre elas, o Movimento dos Sem-Terra (MST), o Movimento dos Pastores Negros do Brasil, o Círculo Bolivariano de Brasília e a Central de Movimentos Populares do Brasil. AQUI
Eles também concordavam com a censura imposta pelo governo militar? Ou há ditadura e ditadura? Ou é cálculo: com censura, desaparecem do noticiário os mensalões da vida!
Ô turma incoerente que insiste em rumar contra a história!
Daiane dos Santos é 'protótipo da brasileira'

Do ponto de vista genético, a ginasta Daiane dos Santos é o protótipo da brasileira, indica o exame do seu DNA feito pelo cientista Sérgio Danilo Pena, a pedido da BBC Brasil como parte do projeto Raízes Afro-brasileiras.
Segundo o estudo do Laboratório Gene, de Pena, a atleta gaúcha tem 39,7% de ancestralidade africana, 40,8% européia e 19,6% ameríndia.
Dos nove indivíduos analisados, foi Daiane quem apresentou as proporções mais equilibradas entre os três principais grupos que deram origem à população brasileira.
Apesar da surpresa, a ginasta disse que o resultado explica a diversidade na sua família e se mostrou orgulhosa por ter "um pouco de cada". "A parte da família da minha mãe é muito estranha", disse em entrevista no centro esportivo da Confederação Brasileira de Ginástica, em Curitiba, onde treina todos os dias.
"Tem primo loiro, índio, ruivo, negro. É tudo misturado. É igual ao Brasil, ninguém é puro de nenhum lugar, é uma mistura de raças."
AQUI
Leia mais: Metade de negros em pesquisa tem ancestral europeu (aqui)

ITAPETININGA - MESA DIRETORA DA CÂMARA É AFASTADA PELA JUSTIÇA
Seis vereadores suplentes tomam posse durante sessão na Câmara
Seis vereadores suplentes tomaram posse na noite desta segunda-feira em Itapetininga. Os parlamentares substituem toda a mesa diretora da Câmara, que foi afastada por decisão da justiça.
A sessão de ontem foi cheia de reuniões pelos cantos e caras espantadas na platéia. O motivo foi o afastamento de seis vereadores, todos membros da mesa diretora, o presidente Rafael Martins, Fernando Rosa, Ícaro Franci, Wilson Batista Júnior, Jorge Cândido e Carlos Roberto Ramos.
Eles foram afastados pela justiça a pedido do promotor José Roberto Barreira, que os acusa de irregularidades na mudança do orçamento do legislativo, para justificar o pagamento das diferenças salariais dos vereadores, desde o ano 2000. Uma outra decisão judicial suspendeu este pagamento, e a promotoria acredita que, por isso, os 213 mil reais, pagos aos parlamentares este ano, foram gastos indevidamente.LEIA MAIS
BURI - Comissão processante vai apurar denúncias sobre a vereadora Natalice Kolomare
A parlamentar é acusada de utilizar o carro do legislativo fora do expediente

Uma comissão processante foi aberta nesta segunda-feira durante a sessão ordinária na Câmara dos vereadores de Buri. A comissão vai apurar denúncias de que a vereadora Natalice Kolomare teria utilizado o carro do legislativo fora do expediente. A criação da comissão foi aprovada por unanimidade pelos vereadores. (TV TEM)
TSE pede cassação de prefeito e vice de Itapeva ...
...Itapeva de Minas Gerais, ufa! (aqui)
PS - O Sérgio Lisboa, que está residindo em Avaré, levou um susto com a notícia. "De novo?" Calma, Sérgio, por aqui está tudo em paz.
ESQUERDA AUTORITÁRIA
Após tirar do ar a RCTV, governo da Venezuela denuncia mais duas emissoras que manipulariam informações contra Chávez. RÁDIO CBN
UNS SÃO MAIS IGUAIS QUE OS OUTROS
Vereador Tarzã propõe aumento diferenciado para os sevidores públicos. Aqui
ITAPEVA: PREFEITURA ECONOMIZA 12,5 % DA ARRECADAÇÃO
"No primeiro quadrimestre o total das receitas fiscais foi de R$ 35.034.079,00, o que equivale a 33,96 por cento do total. As despesas fiscais no mesmo período ficaram em R$ 30.658.873,00, ou seja, 30,16 por cento da despesa prevista para o atual exercício.
O resultado primário, diferença entre receita e despesa, nos primeiros quatro meses do ano foi de R$ 4.375.205,00. SITE DA CÂMARA
Guardando dinheiro para obras no período eleitoral?
PS - Governos anteriores sempre gastavam mais do que arrecadavam. Faziam mais? Não parece. Para onde então ia o dinheiro?
Trabalho de equipe: Arranjos Produtivos Locais (APLs)
Domingos Zaparolli, no Valor Econômico
A velha expressão "a união faz a força" está em voga entre milhares de micro e pequenos empresários que aderiram a pelo menos um dentre os 957 Arranjos Produtivos Locais (APLs) em atividade no país. Reunidos em comunidades empresariais, eles compartilham seus problemas e buscam soluções conjuntas. E todos saem ganhando.
Inspirado nos chamados clusters italianos, os APLs são decorrentes de uma política pública implementada a partir de 2003 que tem no Ministério do Desenvolvimento seu idealizador.
A estratégia consiste em unir esforços governamentais e de universidades, sindicatos, federações industriais e instituições como o Sebrae e o Senai com o objetivo de estimular a cooperação de pequenos empresários de um mesmo ramo de atividade instalados numa única região.
"O que se pretende é estabelecer uma governança entre os empresários com o objetivo de aproveitar as sinergias locais em busca de maior competitividade", diz José Ricardo Roriz Coelho, diretor do departamento de Competitividade e Tecnologia da Fiesp, instituição que apóia oito APLs no interior paulista, aos quais estão associadas 150 empresas.
Não é uma tarefa simples estabelecer a governança. Na prática, demanda fazer com que antigos concorrentes aceitem discutir suas principais deficiências, detectar pontos comuns e, a partir deste diagnóstico, realizar ações conjuntas para superar os gargalos. Num estágio mais avançado, a união permite o estabelecimento de estratégias comuns para a conquista de novos mercados.
AQUI
Para Ruth Cardoso, faltam metas a programas sociais
O programa (Bolsa Família) é criticado por não ter regras de saída, não passar por avaliações periódicas sobre sua efetividade e não exigir o cumprimento das condicionalidades (saúde, educação) que ajudariam a tirar seus beneficiários da pobreza.
>"Temos urgência, prazos e metas. Não é mais distribuir recursos e esperar ver o que acontece. Isso não tem novidade. Dar dinheiro simplesmente vem da Idade Média."
>"É preciso mudar o jeito de enfrentar a pobreza. Toda política social tem que ser avaliada, saber aonde vai chegar. Duvido que alguém conheça uma avaliação séria dos programas em curso."
>"Avaliação de programa social no Brasil é feita assim: as pessoas verificam se os 'olhinhos' das crianças brilham. Não é assim que se avalia." AQUI
O trabalho em Cuba
José Pastore, no Estadão
Fidel Castro não se conforma com o programa do etanol. O jornal cubano Granma tem dado abrigo a violentos ataques ao governo brasileiro.
NO ENTANTO...
A propósito, como é o trabalho em Cuba? A grande maioria dos salários naquele país gira em torno do equivalente a US$ 25 por mês, ou seja, R$ 50. Isso vale para os cortadores de cana, assim como para os médicos, engenheiros e pesquisadores. Todos têm de se sujeitar ao racionamento de alimentos, que são muito escassos. Noventa por cento dos 4,8 milhões de cubanos ativos trabalham para o Estado. Esse mesmo Estado é visceralmente contra o trabalho por conta própria. Quem quiser abrir uma lanchonete tem de pagar um preço proibitivo para conseguir uma licença do governo - cerca da US$ 850! Ninguém consegue desenvolver suas habilidades de empreendedor. Isso sim é trabalho precário. MAIS
JUSTIÇA DOS BACANAS: FORO PRIVILEGIADO
EXISTE NO PAÍS uma Justiça especial para o estamento dos políticos, dos altos burocratas, dos mais ricos, dos notórios, das celebridades e, enfim, daqueles que "conhecem alguém" - não vale conhecer um "zé ninguém". Temos, na prática, um conceito avacalhado de fidalguia, típico de um país em que a mobilidade social, embora muito restrita, é intensa; em que o favor ainda é norma e o Estado é grande e despoliciado o bastante para prover muito agrado. Essa comunidade de gente de prestígio, com aura midiática, política e econômica, tem foro privilegiado de Justiça. VINICIUS TORRES FREIRE, NA FOLHA

Marcadores:

PLANEJAMENTO FAMILIAR
Editorial da Folha:
Hoje, a ameaça de uma nova explosão populacional não se coloca, mas o planejamento ainda é importante por permitir que as pessoas exerçam sua sexualidade de forma responsável e sadia.
As altas taxas de fecundidade da mulher brasileira caíram em ritmo quase sem paralelo no mundo. Em 1970, o índice era de 5,8 filhos por representante do sexo feminino. Em 1980, acompanhando o rápido processo de urbanização, caiu para 4,4 e, em 1991, o Censo registrou 2,7 descendentes por brasileira.
Em 2000, a taxa já baixara para 2,4 e, em 2004, à marca dos 2,1 filhos por mulher, que é a taxa de reposição -isto é, crescimento zero.
Mas há motivos para inquietação. Mulheres pobres e sem instrução ainda têm muito mais filhos do que as de maior renda e escolaridade. Este segue sendo um poderoso mecanismo de reprodução da miséria.A receita para combatê-lo é conhecida: informação e acesso aos meios contraceptivos. É justamente isso que o novo programa do Ministério da Saúde pretende proporcionar. MAIS

Marcadores:

CAPITALISMO E SOCIALISMO
Nos 30 países mais desenvolvidos, existe um número de variantes de capitalismo equivalente ao número de espécies que podem ser encontradas em qualquer amostra aleatória composta por 30 mamíferos. Pode-se no máximo recorrer a tipologias. Uma delas apresenta cinco tipos, mas apela para critérios geográficos que diferenciariam os sistemas "mediterrânico" e "asiático" dos três fundamentais, forjados por dinâmicas políticas semelhantes. O primeiro reúne as democracias que construíram parte de suas instituições sob inspiração liberal, apesar de imensas dificuldades objetivas, tendo por arquétipos básicos os EUA, o Canadá e a Austrália. Outra ponta do trio foi ocupada por democracias profundamente marcadas por corporativismo e estatismo, como são os casos da Alemanha, da Áustria, da França e da Itália, para citar apenas os principais casos europeus. E, no caminho do meio, se embrenharam tão-somente as cinco nações escandinavas, o núcleo que melhor conseguiu mesclar o que havia de bom nas ideologias liberal e socialista.
Por outro lado, experiências de engenharia social como a soviética e a chinesa deixaram claro que a superação do capitalismo será algo muito mais complexo e distante do que puderam sonhar todos os cérebros socialistas, inclusive os que se quiseram científicos. LEIA MAIS

Marcadores:

CLIPPING DE TERÇA (29)
-1) REDE PRÓ-BRASIL (jornais, revistas)
-2) SISTEMA DE INFORMAÇÃO (mais matérias)
-3) ANABB (dias úteis)
-4) ASCOM/MIN.DO PLANEJAMENTO
-5) SELEÇÃO NOTÍCIAS/MIN. EXTERIOR
-6) RESENHA ELETRÔNICA / MIN. FAZENDA

segunda-feira, maio 28, 2007

CULTURA DO COITADINHO ... QUE RENDE MUITOS VOTOS
Vereadores de Itapeva propõem programa de doação de cavaletes com hidrômetros. Aqui
SOBRE A CULTURA DO COITADO - "Alguns vereadores dedicam-se quase exclusivamente a criar bondades para os mais necessitados ..." (Folha do Sul, aqui)
Ministro envolvido em escândalos comete suicídios. No Japão.

Imagine se a moda chega nas terras brazilis!
ITAPEVA: Produtores de leite investem no cooperativismo
Folha do Sul
Representantes das associações de leite de Itapeva e da região se reuniram para dar início ao que deve ser um grande passo para o desenvolvimento do setor. Foram iniciados os trâmites para a formação de uma cooperativa de produtos lactos para a região. A cooperativa terá como base a negociação do leite com os grandes compradores e a busca de benefícios para os produtores locais, além de fortalecer o setor na região. MAIS
1) Como o próprio nome diz, é uma excelente forma de fortalecer os pequenos produtores, cuja principal dificuldade vem da pequena escala. Quem compra menos, paga mais caro. Quem vende menos, vende mais barato. Por isso os pequenos têm menor lucratividade, pois perdem na compra e na venda. Cooperativa resolve isso com compras e vendas agregadas.
2) A idéia de cooperativismo na região anda meio queimada, por falhas de gestão que quebraram cooperativas (quem não se lembra da Cotrisul?). Daí a importância de se investir em métodos modernos de gestão, especialmente em transparência e controles. Dar condições e estimular o Conselho Fiscal a efetivamente acompanhar os negócios, as contas.
TRANSPARÊNCIA BRASIL
FOLHA - Depois do mensalão e dos sanguessugas, esse novo escândalo da Operação Navalha traz novidades em seu modo de operação?
CLAUDIO WEBER ABRAMO, da Transparência Brasil - Não. O mecanismo exibido é basicamente o mesmo de sempre: uma empresa ou grupo de empresas paga propinas a agentes públicos (eleitos ou nomeados) para que licitações sejam direcionadas em seu favor. Por vezes, isso é associado à introdução, no Orçamento, de emendas que definem a execução de determinadas obras ou a compra de determinados bens, como as ambulâncias dos sanguessugas. Nesses casos, os parlamentares envolvidos agem como intermediários, tanto na definição das emendas quanto depois, na chamada "liberação", ou seja, aprovação administrativa da compra. O administrador público do órgão que realiz a a despesa - um ministério, uma secretaria estadual, uma prefeitura- é quem de fato materializa a operação, ao realizar a licitação, que é direcionada, ao não fiscalizar a execução da obra etc. Em suma, o processo é sempre o mesmo. Observe-se que os parlamentares envolvidos são intermediários de uma operação que é necessariamente realizada pelo Executivo, seja federal, estadual ou municipal. ÍNTEGRA DA ENTREVISTA

Marcadores:

Corrupção leva 10% dos repasses para municípios
Fernando Dantas, no Estadão
Os municípios brasileiros de menos de 450 mil habitantes - 92% do total - desviam para a corrupção em média 10% das verbas federais que recebem. Esta é a proporção indicada por um trabalho dos economistas Claudio Ferraz, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), e Frederico Fenan, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA). De acordo com outra pesquisa, do Instituto Econômico Suíço, revelada ontem pelo Estado, o Brasil deixa de gerar R$ 1,5 bilhão por ano por causa da corrupção.
TRANSPARÊNCIA
Fernandes, da FGV, acha que o foco da contribuição acadêmica deve se voltar agora para desenvolver soluções práticas para reduzir a corrupção. Na sua opinião, um dos principais instrumentos para isso é o governo eletrônico. “Eu não estou falando apenas de licitações e bolsas de compras, mas do acompanhamento eletrônico de todo o gasto público e da execução orçamentária”, explica. MAIS
Só dez por cento?

Marcadores: ,

Educação e pobreza
Marcos Cintra, doutor em Economia, na Folha
O homem público brasileiro não aprendeu com Japão e Coréia, que investiram em educação fundamental
HÁ SÉCULOS economistas tentam descobrir as causas do crescimento econômico para poderem eliminar a pobreza. Mas o governo brasileiro acha que encontrou a fórmula que uma profissão inteira vem procurando e ainda não achou. Adam Smith sugeriu que o mercado livre e a especialização do trabalho seriam as causas fundamentais da riqueza das nações; Joseph Schumpeter priorizou a inovação tecnológica e a constante renovação dos métodos de produção como fontes do crescimento econômico moderno; Robert Solow tentou medir o impacto da poupança e do investimento na expansão econômica, mas não foi capaz de explicar um grande resíduo em suas estimativas que chamou de progresso tecnológico; Kenneth Arrow introduziu o conhecimento e a pesquisa nas equações do crescimento econômico; e John Galbraith sugeriu variáveis socioculturais como a base da armadilha da pobreza no mundo, entre muitos outros notáveis esforços de outros economistas.
Contudo nunca se conseguiu produzir uma teoria geral do crescimento, mas apenas identificar alguns fatores determinantes no sucesso dessa corrida rumo à riqueza.
Recentemente, Douglas North propôs que valores e instituições são determinantes no crescimento econômico. A crença de que boas instituições geram crescimento econômico é hoje aceita por todos. De fato, há correlação entre instituições eficientes, garantia de contratos e estabilidade de direitos com crescimento econômico. Mas essa relação não indica quais caminhos adotar se se deseja estimular o crescimento. Recentemente me foi recomendado um texto que questiona a causalidade dessa correlação e que sustenta a tese alternativa de que é a qualidade do capital humano e a educação de um povo que geram crescimento e, subsidiariamente, também geram boas instituições.
No Brasil, o caminho escolhido para a superação da pobreza tem sido o do redistributivismo, a nossa jabuticaba. Esse é o caminho mais ilusório e ineficaz de todos. A demagogia redistributivista dos "vale-isto" e "vale-aquilo", das bolsas "A" e bolsas "B", da distribuição de subsídios e isenções, da exacerbação da progressividade tributária e dos confiscos de terra e de riqueza para serem pulverizados entre os pobres jamais será capaz de eliminar a miséria.
A dificuldade para romper o círculo vicioso da pobreza está no enraizamento do subdesenvolvimento nas estruturas sociais, econômicas, políticas e psicológicas da sociedade, como nos ensinou Galbraith. E isso não se altera com políticas assistenciais, que, ainda que justificáveis, não serão capazes de sanar o problema a longo prazo.
A ruptura fundamental com esse dramático equilíbrio de pobreza acha-se na educação, como apontou Cristovam Buarque em sua notável pregação durante as últimas eleições presidenciais. A rádio Jovem Pan tem veiculado críticas severas à qualidade da educação em nosso país. Os depoimentos são chocantes.
O homem público brasileiro não aprendeu com o sucesso do Japão e da Coréia do Sul, que investiram pesadamente em educação fundamental. O Brasil ignora esse clamor e confunde caridade, que é uma virtude pessoal, com políticas eficazes de geração de renda, virtude pública rara entre nossos governantes. Não se acaba com a pobreza punindo a riqueza. Com demagogia e pitadas de caridade, corre-se o risco de aprofundá-la.

Marcadores: ,

Escândalo reabre debate para mudança da lei orçamentária
Gustavo Patu, na Folha: Outras idéias em discussão, nenhuma delas consensual, vão no sentido oposto: restringir ou eliminar as emendas parlamentares, como são conhecidas as despesas que deputados e senadores têm o direito de incluir no Orçamento da União. Há quem defenda restringir ou até eliminar as emendas individuais; outros preferem reduzir ou eliminar emendas de bancadas estaduais; no caso mais extremo, a Confederação Nacional dos Municípios quer simplesmente acabar com as emendas de todos os tipos.
MAIS
CLIPPING DE SEGUNDA (28)
-1) REDE PRÓ-BRASIL (jornais, revistas)
-2) SISTEMA DE INFORMAÇÃO (mais matérias)
-3) ANABB (dias úteis)
-4) ASCOM/MIN.DO PLANEJAMENTO
-5) SELEÇÃO NOTÍCIAS/MIN. EXTERIOR
-6) RESENHA ELETRÔNICA / MIN. FAZENDA

domingo, maio 27, 2007

20% do orçamento de custeio da USP é gasto em assistência aos alunos
Simone Iwasso, O Estado de S. Paulo: Um quinto do orçamento de custeio da Universidade de São Paulo (USP) é destinado à assistência estudantil, o que inclui moradias, subsídios à alimentação, consultas médicas, transporte e diversos tipos de bolsa de auxílio.
AQUI
TRANSPARÊNCIA E IMPESSOALIDADE CONTRA A CORRUPÇÃO
É preciso, pois, melhorar a capacidade de detectar, investigar e punir a corrupção. A transparência e a impessoalidade na gestão pública constituem peças fundamentais no processo. Nos países ricos, a corrupção é menor precisamente porque dispõem de instituições que cumprem com muito rigor essas funções. LEIA MAIS
PLANEJAMENTO? E AS PRIORIDADES DA POPULAÇÃO?
“Um prefeito do interior atende o telefone e do outro lado um deputado diz que tem R$ 10 milhões para gastar em transporte e lhe pergunta se ele quer o dinheiro”, conta o prefeito de Osasco, Emídio de Souza (PT-SP). “Como ele vai recusar? Mesmo que precise de um hospital, ele aceita, para não ser cobrado depois pelos eleitores.” LEIA MAIS
O que representa hoje a instituição das emendas individuais?
No conceito geral, não é atribuição do deputado apresentar emenda ao Orçamento. Eu sou parlamentarista. No meu parlamentarismo, o Orçamento seria responsabilidade do Congresso Nacional, não de um ou de outro deputado. Essas emendas é que estão dando margem a tudo que está acontecendo. O principal responsável é o Executivo, que dá para um, não dá para outro, engaveta, troca emenda por voto. Esse é o problema, a emenda individual é arma na mão do Executivo. Para um, ele dá até mais do que pediu; para outro, ele não dá nada. E quando chega a hora de uma votação importante vem um cara para cá e libera as emendas para votar com o governo. SENADOR PEDRO SIMON, NO ESTADÃO
TROCA-TROCA <=> CORRUPÇÃO
Estrutura 'viciada'
Professor de Direito Constitucional da Unb, Cristiano Paixão afirma que o direito penal não é a solução para o alto número de políticos envolvidos com corrupção.
Toda essa criminalidade ocorre porque existe toda uma estrutura viciada na maneira de se fazer licitação, na maneira pela qual o Estado gasta seus recursos.
A estrutura toda é muito irracional e propicia esse tipo de formação de organização.”
Segundo o professor, há muito “clientelismo” no meio político. “Muitos deputados federais se comportam como vereadores. Chega na época do orçamento, eles procuram saber ‘o que precisa na minha cidade?’ E, além disso, tem o uso político das emendas, que a gente sabe que existe desde que o Brasil existe, o que é muito sério.” NO BLOG DO PROFESSOR ROBERTO ROMANO
Dia desses, um senador (Almeida Lima se não me engano) propôs o seguinte: distribuir diretamente aos estados e municípios, junto com o FPE e FPM, o valor de todas as emendas individuais, de forma que estados e municípios decidam sobre sua aplicação.
As tais emendas individuais são terríveis. Começa em Brasília (ou na capital do Estado) onde o parlamentar barganha seu voto em troca da liberação da verba, que depende tão-somente da boa vontade do Executivo (o orçamento não é impositivo).
Termina nos municípios, onde os prefeitos, em troca das verbas, viram cabos eleitorais dos deputados. Há prefeitos por estas bandas que pedem votos para meia dúzia de deputados, de todos os partidos.
Isso mata a autonomia municipal, mata os partidos. Quem quer ficar na oposição? Quem quer defender o programa de seu partido?
E o eleitor fica que nem bobo: ou vota no programa do partido ou no deputado cujas idéias ele, eleitor, aprova. E depois? Depois o deputado muda de partido, e o partido muda de lado ...
Democracia e regulação
Jorge Gerdau Johannpeter, na Folha de S. Paulo
A DEMOCRACIA pressupõe a capacidade de equilibrar interesses, muitas vezes opostos, e desenvolver uma solução que atenda as necessidades coletivas. No ambiente econômico, uma parte importante desse balanceamento é feita pelas agências de regulação, que equilibram interesses de investidores e de consumidores, ao disciplinar e fiscalizar as atividades de diversos segmentos da economia. LEIA MAIS
Governo transforma Luz para Todos em feudo do PT
Fábio Zanini, na Folha de S. Paulo: No centro do escândalo da Operação Navalha, que derrubou o ministro Silas Rondeau (Minas e Energia), o Programa Luz para Todos entrou no loteamento político do governo federal como um feudo de petistas e da CUT (Central Única dos Trabalhadores).
LEIA MAIS
DESPREZO PELA CIÊNCIA
O pós-mderno
Francisco de Oliveira, na Folha
LUIZ INÁCIO Lula da Silva, o atual presidente, nunca disfarçou seu desprezo pelos intelectuais, sentimento ou perspectiva compartilhada, aliás, por não poucos dos seus camaradas. Houve até um ministro importante do primeiro mandato que, ao anunciar a criação de um núcleo de estudos estratégicos no governo, avisou imediatamente que nele não teriam assento intelectuais que discutem eternamente o "sexo dos anjos", o que deu para desconfiar que ele não entendia nada de sexo ou de anjos - ou dos dois.
Aqui
Pelo menos aqui em Itapeva certos camaradas do presidente preferem acreditar na tal Lei da Atração (veja post abaixo).

O bom humor de Kanni, na Folha do Sul

Que coisa, hein!? Secretária da Cultura (atente: da Cultura) ficar fazendo proselitismo de temas próximos de auto-ajuda, de teoria de conspiração, de Teologia da Prosperidade. Da existência de segredos.
Será que alguns homens especiais, escolhidos a dedo (por quem?), desvendaram segredos e conseguiram guardá-los a sete chaves dos filósofos, dos cientistas, da imprensa e dos fofoqueiros?

Veja aqui alguns links que achei no Google sobre a tal Lei da Atração referida pela secretária de Cultura de Itapeva:
1) "Existe um segredo que poucos desvendaram até hoje. Há séculos os grandes líderes do mundo, os mais fabulosos filósofos e estudiosos da antiguidade, já sabiam de sua existência. Conquistaram países, povos e territórios e construíram grandes civilizações..." Aqui

2) “Trata-se de um processo chamado “abertura cósmica”, no qual basicamente, raios de alta dimensão do Universo cruzarão a rota da Terra. O efeito será a ampliação de nossos pensamentos e emoções na intensidade de um milhão de vezes, ou seja, mentalizar coisas positivas terão grande chance de materialização.” Aqui

3) "Eles existem [a programação da escassez] devido ao desconhecimento da maneira como o universo funciona ou a má interpretação de alguns importantes princípios da lei do universo, “a lei da atração”. Na verdade existe mais que o suficiente para todos se estivermos dispostos a abrir nossa mente para o conhecimento, e coração, para essa possibilidade. O universo é generoso e abundante e todos nós somos herdeiros dessa riqueza. Vida Esoterikha
4) "A Lei da Atração para o enriquecimento financeiro! "Segui as instruções ao pé da letra como descrito no kit e uma luz interior me atingiu em cheio. Todas as noites, dez minutos antes de dormir, praticava sistematicamente as técnicas ensinadas e ao término de três semanas recebi inesperadamente uma herança de um parente muito distante num valor superior a quinhentos mil reais em apartamentos e cômodos comerciais."

Tudo bem, cada um é livre para acreditar no que quiser. E divulgar sua crença. Bem entendido: cada cidadão. Não órgão de governo laico!
SEMELHANÇA ENTRE POLÍTICOS E EMPRESÁRIOS

>Empresários controlam suas empresas para ganharem mais dinheiro.

>Políticos NÃO controlam a administração pública pelo mesmo motivo.
CLIPPING DE DOMINGO (27)
-1) REDE PRÓ-BRASIL (jornais, revistas)
-2) SISTEMA DE INFORMAÇÃO (mais matérias)
-3) ANABB (dias úteis)
-4) ASCOM/MIN.DO PLANEJAMENTO
-5) SELEÇÃO NOTÍCIAS/MIN. EXTERIOR
-6) RESENHA ELETRÔNICA / MIN. FAZENDA

sábado, maio 26, 2007

Venezuelanos protestam contra fechamento de TV
A emissora RCTV deverá sair do ar à meia-noite de domingo
Milhares de pessoas marcharam neste sábado na capital da Venezuela, Caracas, contra o fechamento do canal de TV privado RCTV (Radio Caracas Televisión), que deve acontecer no domingo. BBC
POLITICAGEM: SEGREGAÇÃO E VIOLÊNCIA
O primeiro plano diretor de Itapeva foi aprovado apenas no ano passado. Daí que, sem planejamento, a cidade foi crescendo desordenadamente. Sem loteamentos populares, os mais pobres não tiveram alternativa senão construir suas casinhas em terras públicas ou terras desvalorizadas, como nas margens do Córrego do Aranha, como nos barrancos de estradas que dão acesso à zona rural (Miguelzinho, Grajaú, Vila São Benedito etc).
Mas chegou uma hora em que esses terrenos se esgotaram. Aí passaram a invadir áreas - sempre com o apoio dos políticos. Exemplos: Vila Dom Bosco, São Francisco.
Uma das últimas invasões deu origem ao Bairro Santa Maria, ao lado do lixão e da estrada da Caputera. "Loteamento" distante do centro da cidade, distante dos equipamentos públicos (educação, saúde, segurança etc). Invasão que também teve o maior apoio de alguns vereadores, que decerto viram no movimento dos sem-teto uma enorme chance de engordar seus votos. O líder deles, senhor Formiga, era festejado na Câmara Municipal.
Resultado: o caldo entornou. Pobre e isolada, a Santa Maria, pelo que sugere uma moradora do bairro, virou reduto da bandidagem e passa por sérios problemas de segurança. Faz tempo que circulam informações de que o pessoal do moto-táxi anda se recusando a fazer entregas por lá, por medo da violência. Agora, a mesma coisa com o ônibus-circular. Os moradores têm de ir a pé até o ponto de ônibus. E eles, especialmente os velhos e doentes, estão com medo de serem assaltados pelos vizinhos no trajeto de suas casas até o ponto de ônibus. Leia mais aqui
O Rio de Janeiro é aqui!?

Marcadores:

O senador e o lobista
Policarpo Junior, na revista Veja
Desde que a Operação Navalha foi deflagrada, o senador Renan Calheiros, do PMDB de Alagoas, tem sido instado a explicar suas relações com o empreiteiro Zuleido Veras, dono da Gautama. O senador tem dito que são apenas conhecidos, mas são mais do que isso. Em 1990, o empreiteiro bancou sorrateiramente a campanha do senador ao governo de Alagoas e, embora tenha terminado em derrota, a eleição serviu como marco de uma amizade sólida. Sólida mesmo, a ponto de o empreiteiro freqüentar a residência oficial do presidente do Senado. A situação de Renan Calheiros, porém, é mais complicada do que sua intimidade com Zuleido Veras. É que o senador tem outro amigo explosivo no submundo da empreita que, tal como Zuleido, freqüenta sua casa e, tal como Zuleido, é seu dileto amigo. O amigo de alta octanagem é Cláudio Gontijo, lobista da construtora Mendes Júnior, uma das maiores do país. Nos últimos anos, Gontijo, mais do que um amigo, tem se apresentado no papel de mantenedor do senador. VEJA apurou os laços financeiros entre os dois: ÍNTEGRA
A lei é dura, mas quem a aplica?
Editorial do Jornal do Brasil: Foras-da-lei agrupados em movimentos ditos sociais colocaram em xeque, nos últimos dias, os pilares do estado democrático de direito. No momento em que associações de magistrados e a Ordem dos Advogados do Brasil protestam contra a banalização do instituto da prisão preventiva, em conseqüência da Operação Navalha e de outras ações recentes da Polícia Federal, no cumprimento de ordens judiciais destinadas a desmantelar quadrilhas que assaltam o erário, é mais do que oportuno insistir num perigo ainda maior para a integridade social: a banalização dos crimes diariamente consumados por gangues de agitadores.
LEIA MAIS
Supersimples taxará mais setor de serviços
Marcos Cézari, na Folha: O Supersimples, novo sistema tributário para as micro e pequenas empresas, que entrará em vigor em 1º de julho, vai aumentar a carga fiscal para muitas empresas do setor de serviços. Para as empresas dos setores comercial e industrial, a nova sistemática prejudica as que têm faturamento anual reduzido, mas será vantajosa quanto maior for a receita.
LEIA MAIS

Marcadores:

CLIPPING DE SÁBADO (26)
-1) REDE PRÓ-BRASIL (jornais, revistas)
-2) SISTEMA DE INFORMAÇÃO (mais matérias)
-3) ANABB (dias úteis)
-4) ASCOM/MIN.DO PLANEJAMENTO
-5) SELEÇÃO NOTÍCIAS/MIN. EXTERIOR
-6) RESENHA ELETRÔNICA / MIN. FAZENDA

sexta-feira, maio 25, 2007


GREVE POLÍTICA NA USP
"Não se iludam, a campanha de 2010 já começou. Nessa briga de foice, conviria a muitos grudar um cadáver (toc, toc, toc) nas costas de Serra." Blog do professor Orlando Tambosi
DENÚNCIA DE CORRUPÇÃO DO DIA
A revista Veja publicou nesta sexta-feira, 25, uma reportagem em que acusa o presidente do Senado, Renan Calheiros(PMDB-AL), de ter algumas de suas despesas pessoais financiadas pela construtora Mendes Júnior. A denúncia acrescenta tensão na base política do governo, em meio às investigações da Operação Navalha. AQUI
Mas lembre-se: quem libera verba às empreiteiras é o Executivo.
CIRCULANDO NA INTERNET
Depois do P.A.C. (PÃO, ÁGUA e CIRCO), o governo vai criar mais programas:
1 - Base de Operações Legislativas Avançadas - B.O.L.A.
2 - Programa de Revisão Orientado para o Próprio Interesse nas Nomeações em Autarquias - P.R.O.P.I.N.A.
3 - Mensuração da Eficiência Real das Decisões Administrativas - M.E.R.D.A.
4 - Serviço de Apoio aos Companheiros que Atuam Nacionalmente, Aliciando Governadores, Empresários e Magistrados - S.A.C.A.N.A.G.E.M.
5 - Fundo para Operações Destinadas aos Apadrinhados - F.O.D.A.
Sabe de mais algum programa?
ERRAMOS
No post de ontem sobre a senhora de 81 anos que foi esfaqueada, informei que o fato ocorreu em Itaberá. Errei. Foi em Itararé.
Amigo Ravacci, obrigado pelo alerta.
IBGE - Estudo revela 60 anos de transformações sociais no país
Entre os Censos de 1940 e 2000, a população brasileira cresceu quatro vezes. O Brasil rural tornou-se urbano (31,3% para 81,2% de taxa de urbanização). Nesse período, houve o envelhecimento da população brasileira, que na faixa de 15 a 59 anos, aumentou de 53% para 61,8%. O número de pessoas autodeclaradas pardas aumentou de 21,2% para 38,5%, reflexo do processo de miscigenação racial. Quanto à religião, nesses 60 anos, os evangélicos cresceram de 2,6% para 15,4% da população. O país conseguiu reduzir em cinco vezes a taxa de analfabetismo, que caiu de 56,8% para 12,1%. A taxa de escolarização, entre crianças de 7 a 14 anos, aumentou de 30,6% para 94,5%. Já o percentual de casados cresceu de 42,2% para 49,5%. Os brasileiros natos passaram de 96,6% para 99,6%. No período em foco, agricultura, pecuária e silvicultura, que em 1940 representava 32,6% da população ocupada, declinou para 17,9%, em 2000.
Essas são algumas das conclusões do estudo “Tendências Demográficas: uma análise da população com base nos resultados dos Censos Demográficos de 1940 e 2000”, que será lançado no dia 25 de maio, com informações sobre sexo, idade, cor, religião, nacionalidade, educação, nupcialidade e grupos de atividades econômicas referentes aos dois Censos.
LEIA MAIS
E ainda tem gente (e como tem) que ignora as estatísticas para dizer, repetir, repetir a mentira de que o mundo está cada vez mais injusto. E tome críticas à tecnologia, ao capitalismo (que virou "neoliberalismo") - "uma fábrica de miséria".
Eta gente que não respeita nem a matemática.
Estamos no paraíso? Claro que não, mas que estamos muito melhor do que há 60 anos, isso estamos, não obstante o número de bocas ter multiplicado por quatro nesse período.

PS - Viu? Antes de são Lula já ocorria inclusão e redução de pobreza no Brasil, sim. Aliás, em ritmo bem maior que o de agora, conforme o gráfico abaixo:

Marcadores: , , ,

Ogoverno joga a culpa nas costas largas do Congressso...e a imprensa vai na onda
Soneto é pior do que a emenda
Melchiades Filho, na Folha
BRASÍLIA - Na segunda-feira, o ministro da Justiça chamou os repórteres. Disse que não havia dossiês ocultos contra congressistas, mas confirmou a existência de uma lista de centenas de pessoas que receberam mimos e brindes da empreiteira arrombada pela Operação Navalha, "como ocorre em todas as empresas". Engatou comentários sobre a necessidade de uma reforma política. Fez ressalvas sobre as emendas parlamentares. Conhecido pelo esmero na escolha das palavras, associou esse instrumento, de que os deputados e senadores se servem para atender seus redutos eleitorais, a "costumes oligárquicos" e "relação fisiológica". Não é o caso de discutir aqui a capacidade de operação de Tarso Genro -embora a relação crescente de sucessos daquele que costumava ser chamado com desdém de "Suplicy que Fala Javanês" peça uma análise dessa natureza.
Cabe, por ora, observar que a entrevista do ministro foi um ponto de inflexão. Ele falou, falou e falou... só do Legislativo. Desde então, por ingenuidade ou hábito, só se discute (e se esculacha) a relação entre Congresso e empresários. Porém a primeira cabeça decepada pela Operação Navalha dirigia o ministério mais vital do PAC.
O lobby da Gautama bateu ao menos duas vezes à porta do próprio presidente. Lula assinou uma medida provisória para garantir uma das mais controvertidas obras. Quase 70% das verbas públicas repassadas à construtora desde 1998 saíram diretamente do Executivo, sem mediação do Congresso. Lobistas, padrinhos políticos, partidos implicados, tudo varia nas fraudes apontadas pela PF. A única coincidência é que elas foram alimentadas pelo dinheiro da União. Mas quais foram as propostas lançadas até aqui? Extinguir, transformar em impositivas ou coletivizar as emendas do Congresso. A cobertura sobre o Orçamento precisa ouvir o Outro Lado.
Google
online
Google